Você tem medo do novo?

Ontem assisti ao filme Enquanto Somos Jovens  (While We’re Young), com Ben Stiller e Naomi Watts. Sem entrar no mérito da história, quero dividir com vocês minhas reflexões sobre a citação que abre o filme.

É um diálogo da peça “Solness, o Construtor” de Henrik Ibsen:

enquanto-somos-jovens

No contexto do filme, a citação tem um sentido mais literal, pois a história se desenvolve a partir da amizade entre um casal na faixa dos 40 anos e outro na dos 20. Porém, quando li, fiz uma relação direta com o estranhamento que costumamos ter com tudo aquilo que é novo.

Frequentemente nos trancamos em nosso mundo já conhecido e mandamos para longe qualquer coisa, experiência ou ideia que perturbe a nossa “tranquilidade”. Temos medo de dar corda para o novo e ele, de repente,  derrubar nossa porta e destruir nossa casa tão bem arrumada.

Quantas ideias deixamos para trás porque significariam dar adeus a hábitos e crenças tão enraizadas em nós ou àquele emprego, que bem ou mal nos sustenta. Novas ideias são vistas como pequenos diabinhos querendo nos tentar e, então, são trancadas no lugar mais sombrio e esquecido do nosso cérebro para que não venham nos tirar do caminho.

Mas te convido a lembrar de quando era criança e tudo era novo para você. Tudo que ocorria nos seu dia, todos os objetos e pessoas eram desconhecidos. Cada minuto, cada ato era uma nova experiência. E você não tinha medo de experimentar. Desbravava o mundo com toda naturalidade e desenvoltura,  se jogava literalmente sem medir consequências.

E quando foi que perdemos isso? Quando foi que deixamos o medo nos dominar? Quando passamos a repudiar sonhos e ideais que nos tirem da zona de conforto? Quando passamos a permitir que crenças limitantes nos confinem em nosso menor papel?

Eu te respondo: foi quando deixamos de confiar em nós mesmos. Quando esquecemos do poder que temos de enfrentar o que vier pelo caminho. Quando esquecemos que a vida é uma grande experiência e que estamos aqui para dar ao mundo a nossa melhor e mais incrível versão.

Então, convido você a abrir a porta para o novo e deixa-lo entrar silenciosa e educadamente. Tenho certeza que será muito bom para você.

Se quiser um banho de novas ideais e de coragem, leia Comece algo que faça a diferença, de Blake Mycoskie. Duvido que você saia dessa leitura da mesma forma que entrou. 😉

Agora, se estiver buscando uma leitura que leve seus filhos/netos/sobrinhos/alunos a acreditar nas suas ideias, não deixe de ler nosso lançamento O que você faz com uma ideia?.O livro infantil mais lindo que já li!

 

Claudia Kubrusly é fundadora da Voo e apaixonada por novas ideias.

2 comentários em “Você tem medo do novo?

  1. Muito pertinente. Acho que enraizamos na nossa história, ou na nossa impressão do que foi nossa parte na história. E nossa visão da vida passa a se tornar não um lugar mais seguro, mas pelo menos mais conhecido. Isso às vezes é um baita convite a trancar a porta.

    Cláudia, conheci hoje a Editora Vôo e espero que vocês progridam em publicar e imprimir nas pessoas alguma diferença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *